Resumo Por Capítulo: Lucíola

Faça o download do eBook completo, em formato PDF:


Ou continue lendo online (com anúncios):

Capítulo 11


Passou-se um mês na relação de Paulo e Lúcia. Conforme combinado, ele saía somente às segundas e quintas, logo voltando com algum presente para sua amada. Além disso, Paulo criou o hábito de colocar na gaveta do toucador de Lúcia, onde ela guardava seu dinheiro, algum valor semanalmente. Ela o agradecia com delicadeza.


A relação dos dois era muito proveitosa: Lúcia tinha o hábito da leitura, que era intercalado com os momentos de amor. Seu comportamento não era o da cortesã que se despia à frente de qualquer um, mas de uma mulher que se entregava ainda coberta por alguns véus.


Eles somente não tinham o hábito de saírem para diversões: Lúcia acreditava que Paulo não seria bem visto saindo ao seu lado. Certo dia Paulo foi convidado a um baile de aniversário de uma senhora e Lúcia aceitou que ele fosse sozinho divertir-se, pois tratava-se de um dever social.


No evento Paulo divertiu-se, dançou valsa e reencontrou amigos. Entre eles, Sá, a quem evitou inicialmente, imaginando que ele reprovaria novamente sua relação com Lúcia. Entretanto, Sá chamou-o para avisar que o que se dizia pela sociedade era que ele estava vivendo às custas de Lúcia: uma vez que a cortesã era habituada a desfilar esbanjando riqueza, seu sumiço da sociedade dava entender que ela agora vivia para manter Paulo como amante.

Envergonhado pela situação em que se encontrava, Paulo saiu do baile decidido a encerrar seu relacionamento com Lúcia. Ele cruzava a rua quando encontrou a própria Lúcia: ela havia alugado um quarto num botequim em frente o baile e passou a noite a observá-lo. Paulo enfureceu-se ainda mais, reclamou sua liberdade e foi passar a primeira noite, após um mês, longe de Lúcia.

Faça o download do eBook completo, em formato PDF:


Ou continue lendo online (com anúncios) navegando abaixo:


Publicidade
Publicidade