Resumo Por Capítulo: Capitães da Areia

Faça o download do eBook completo, em formato PDF:


Ou continue lendo online (com anúncios):

Dora, Irmã e Noiva


Dora trocou a saia de seu vestido por uma calça larga, amarrada por um cordão. Se não fosse por seus cabelos loiros e seus pequenos seios, seria facilmente confundida com um dos meninos, e era essa sua intenção: apresentou-se para Pedro Bala, oferecendo-se para participar das ações do bando.


Inicialmente Pedro achou graça da roupa de Dora, fez pouco caso de suas intenções, afinal, ela era “apenas” uma menina, não podia fazer o mesmo que os homens fazem. Mas ela insistiu, lembrando que eles também não eram homens, e sim meninos. Desconfiado, Pedro aceitou a participação de Dora no bando.


A garota revelou-se muito ágil, esperta. Aprendeu a andar pelas ruas das cidades, a pegar os bondes e entrar nos becos. João Grande era seu maior parceiro, ela o chamava de “irmão”, ele a achava “valente como um homem”.


Professor via a interação da menina com os garotos e desejava ter com ela uma relação diferente: queria que ela a olhasse com o mesmo amor que demonstrava a Pedro Bala. Este, por sua vez, parecia não reparar nestes sinais dados pela garota. Mas na verdade ele evitava pensar em Dora como esposa, por mais que sentisse esse desejo: se ele revelasse suas vontades, estaria dando razão para que outros garotos do bando também o fizessem, e o grupo seria arruinado.


Pedro Bala pensava em Dora quando topou com um outro grupo de garotos ladrões, liderados por Ezequiel. O menino zombou dos Capitães, comentando que havia lá uma “putinha” para todos. Pedro tentou bater em Ezequiel, mas os seus comparsas o seguraram e ele levou um soco na cara. O grupo se dispersou quando chegou um guarda no local. Pedro saiu revoltado com a covardia daquele bando, que atacava um homem sozinho, jurando vingança.


Chegando ao trapiche, o chefe dos Capitães recebeu os cuidados de Dora, que adivinhou que era ela o motivo da briga, recompensando-o com um beijo. Deitados no areal, Pedro assumiu seu amor, agora Dora era “sua noiva” e eles deveriam se casar.

Pedro chamou os líderes do bando para armar uma emboscada ao grupo de Ezequiel. Na mesma noite, Dora participou do ataque vitorioso: armada com uma navalha, brigou de igual para igual com um menino. Todos diziam que ela era como uma mãe corajosa, uma irmã, mas para Pedro ela era uma noiva.


Voltando ao areal, Pedro e Dora deitaram-se juntos, conversaram sobre suas vidas, suas histórias, deram-se as mãos. Estavam felizes por estarem juntos, não era o sexo que os chamava. Dormiram como irmãos.

Faça o download do eBook completo, em formato PDF:


Ou continue lendo online (com anúncios) navegando abaixo:


Publicidade
Publicidade