Resumo Por Capítulo: Minha Vida de Menina

Faça o download do eBook completo, em formato PDF:


Ou continue lendo online (com anúncios):

 

Abril de 1893


Dia 2, domingo da Ressurreição

Helena relata a raiva que sente de Chininha, uma prima que era muito levada, mas tornou-se uma devora fervorosa: sua religiosidade é tão intensa que parece fingimento.


Na sexta-feira santa todos faziam jejum e Helena roubou uma espiga de milho e comeu escondida. Chininha viu a cena e denunciou à vovó que, para sua surpresa, não brigou com Helena e ficou até com dó dela.


Helena comemorou a inveja que Chininha deve ter sentido de sua espiga de milho.


Dia 7, sexta-feira

Maria Flora entrega Didico, seu bebê, para Helena e Luisinha cuidarem. As meninas adoram mimar o garoto e resolvem levá-lo para uma brincadeira inventada por seus irmãos: um escorregador na ribanceira no fundo da chácara. O bebê acaba caindo num formigueiro e fica cheio de mordidas. As meninas passam o dia tratando os ferimentos para que Maria não as proíbam de ficarem com seu filho novamente.


Dia 9, domingo

Helena fica abismada com os mexericos do Padre Augusto: ele conta a sua avó sobre a brincadeira de escorregar no barranco, que considera perigosa e é logo proibida.


Dia 12, quarta-feira

Helena descobre que sua galinha preferida, que mais dava ovos, sumiu. Embrutecida, ela corre até a casa de Siá Ritinha, que normalmente é acusada de roubar galinhas na região, e tenta tirar satisfações.


Dia 17, segunda-feira

O pai de Helena a considera muito inteligente e quer dar a ela aulas de inglês. A menina, no entanto, não se acha tão esperta e empaca na pronúncia correta do “the”.


Dia 20, quinta-feira

O pai de Helena precisava de ajudantes para trabalhar na mineração e pensou em pedir o aluguel de dois negros das Cunhas, duas velhas da região. As mulheres falaram que os negros já estavam alugados, mas elas possuíam dois irmãos, Geral do e Anacleto, que não trabalhavam e poderiam ajudar. Dona Carolina, distraída, pediu os tais irmãos em aluguel, imaginando que tratavam-se também de negros.

Dia 22, sábado

Luisinha e Helena foram passear com tio Conrado e tia Aurélia, que sempre levam muitas guloseimas, mas proíbem todo tipo de brincadeira. Helena precisa se esforçar para se comportar e sente pena de suas primas por terem um pai tão metódico.


Vendo que seu tio Conrado não consegue pescar nada, Helena conclui que Deus castiga quem é muito educado, já que seus irmãos sempre pegam muitos peixes. Renato acredita que o insucesso do tio acontece por ele não usar minhocas como isca.


Dia 27, quinta-feira

Uma negra, chamada Magna, casou-se com um negro, Mainarte. A mulher castigava o negro com duras surras por considerá-lo preguiçoso, chegando a ser presa quando quase o matou. A avó de Helena tentou orientar a negra para evitar novos problemas, mas Magna argumentou que não queria matá-lo: apenas apertou seu pescoço para que ele não respondesse mais a ela.

 

Faça o download do eBook completo, em formato PDF:


Ou continue lendo online (com anúncios) navegando abaixo: